quinta-feira, 23 de junho de 2016

DER precisa checar a tecnologia e a qualidade do material aplicado na duplicação da SP 264

    Embora não seja um percentual alto 6% dos acidentes no Brasil são provocados por estradas em condições inadequadas, é o que indica um estudo produzido pela Organização Mundial da Saúde. 

    Está em execução as obras de duplicação da rodovia João Leme dos Santos SP 264, trecho compreendido entre Sorocaba e Salto de Pirapora. É uma obra que há anos os usuários dessa estrada vinham reivindicando porque aumentou o fluxo de veículos e consequentemente acidentes com vítimas graves e fatais.

    Não é preciso ser engenheiro civil com especialização em pavimentação de rodovia para entender que em alguns trechos da rodovia a estrada oferece risco de acidente por conta da pista apresentar ondulações que comprometem a estabilidade do veículo, principalmente se o veículo estiver desenvolvendo velocidade de 80 km/h.

    Uma estrada nessa condição sem dúvida vai continuar provocando acidente, tomara que o DER Departamento de Estradas de Rodagem que é o orgão responsável pela fiscalização dessa obra possa checar o que aconteceu que deu origem as ondulações que fazem o automóvel trepidar na pista gerando ao condutor uma sensação de que o carro vai sair da estrada. 

    Não dá para silenciar diante de uma situação dessa, se não apontar a situação agora, depois que a obra for entregue é tarde. Como a obra ainda está em execução, há tempo de rever a tecnologia desenvolvida pela empresa que executa essa obra e a qualidade do material aplicado. Algo deve estar errado nessa obra.

    Merece Reflexão  


Um comentário:

  1. Bom vou responder oque vai acontecer para resolver esta burrice para não falar um palavão, eles vão alterar a velocidade de 80 kilometro para 60k kilometro e vai ficar assim mesmo, aposto com quem quiser, não tem fiscalização mas sim corrupção !!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir