segunda-feira, 20 de junho de 2016

Delegado da DIG de Sorocaba descarta motivação passional e afirma que criminoso matou universitária para roubar

Erivelton
    O delegado da Delegacia de Investigações Gerais de Sorocaba, Acácio Aparecido Leite reuniu à imprensa no final da manhã de segunda-feira, 20/06, para informar que mediante provas técnicas e testemunhais a Polícia esclareceu a autoria da morte da universitária Keyla Rodrigues Nogueira, 20 anos; assassinada por golpes de faca no final da tarde de 06 de junho de 2016. 

    O ex-presidiário que já está preso, Erivelton Oliveira dos Santos Vieira, 31 anos, pegou uma faca e saiu pretendendo cometer um roubo. Ele viu a moça num ponto de ônibus da Rua José Martinês Peres, no Jardim J.S. Carvalho, em Sorocaba e tentou render a universitária, ela teria reagido e por esse motivo o criminoso desferiu os golpes e depois fugiu levando o celular dela avaliado em R$ 2 mil.

    Com autorização da Justiça, a polícia iniciou monitoramento do celular da universitária, dias depois o celular voltou a operar com outro número. A polícia rastreou onde estava o celular e soube que um casal de empresário adquiriu o aparelho por R$ 600,00 num site de vendas. Foi a partir dai os investigadores chegaram ao único suspeito, Erivelton. A justiça expediu mandado de prisão temporária por 30 dias. No início da manhã de sexta-feira, 17/06, policiais da DIG foram na residência de Erivelton no Bairro Vitória Régia, na mesma cidade, porém perceberam que Erivelton não estava na residência. 

    Os policiais montaram uma campana, mais tarde Erivelton chegou na casa, os investigadores entraram na residência e prenderam o indivíduo. Erivelton esteve preso por 13 anos, condenado por cometer crime patrimonial; sua libertação ocorreu em novembro de 2015. O inquérito está sendo acompanhado pelo advogado Mário Del Cístia Filho, o delegado Acácio Aparecido diz que restam apenas resultados periciais para que ele possa relatar a conduta latrocida de Erivelton.

    Notícia sem detalhe não é verdadeira, é suposição.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário