segunda-feira, 2 de maio de 2016

São Paulo reduz em março 13% casos de homicídios e 16% os casos de roubos seguidos de morte

    No mês de março de 2016, o Estado de São Paulo obteve redução de 12,88% do número de vítimas de homicídios no Estado de São Paulo, com a diminuição de 365 vitimas em 2015, para 318, em 2016. Somente no mês de março, 47 vidas foram salvas em relação ao mesmo período do ano passado.
    No primeiro trimestre do ano, o Estado de São Paulo apresentou recorde histórico na diminuição de homicídios dolosos, e, pela primeira vez, desde 2001, o índice ficou abaixo de 1.000 vítimas na somatória dos meses de janeiro, fevereiro e março de 2016.
    Com a queda de 16,24%, em relação ao primeiro trimestre de 2015, foram 918 vítimas em 2016, contra 1.096 no ano passado. Dessa forma, 178 vidas foram poupadas nesse trimestre, em comparação com o mesmo período de 2015. 
Recorde estadual na taxa de vítimas/100 mil habitantes
    O índice de vítimas de homicídios dolosos chegou a 8,73 a cada 100 mil habitantes paulistas nos últimos 12 meses (de abril de 2015 a março de 2016). A taxa é a menor da série histórica. O ano de 2015 possui o menor número anterior, com 9,20 vítimas/100 mil.

 
    A quantidade de ocorrências de homicídios dolosos recuou 10,95% no mês de março. O total de ocorrências caiu de 347 para 309, com 38 a menos, na comparação com março de 2015. O número é o menor contabilizado em toda a série histórica, iniciada em 2001.

 
    Com a queda, a taxa de ocorrências de homicídios dolosos chegou a 8,30 ocorrências por grupo de 100 mil habitantes nos últimos 12 meses. É o menor índice para toda a série histórica.
    No primeiro trimestre do ano a queda foi de 15,14%. Com 159 casos a menos, o total passou de 1.050 para 891, na comparação com 2015. É a primeira vez que o período registra menos que 1 mil ocorrências.

 
       Latrocínios – queda de 15,63% de vítimas em março
    No mês de março, houve queda em 15,63% no número de vítimas de roubo seguido de morte no Estado de São Paulo, com a redução de 32 vítimas em 2015, para 27 em 2016.
O total é o segundo menor registrado na série histórica, atrás apenas de 2006 (26 casos).

 
    Na comparação do primeiro trimestre do ano, em todo o Estado, o número de vítimas de latrocínios diminuiu em 9,3%, ou seja, oito vidas foram poupadas, já que a quantidade passou de 86 para 78, na comparação de janeiro a março de 2016, com igual período do ano passado. O número total de vítimas é o menor desde 2011 e o quarto menor desde o início da série histórica, iniciada em 2001.
As ocorrências de latrocínios apresentaram queda de 18,75% em março. Com seis casos a menos, o terceiro mês do ano registrou 26 roubos seguidos de mortes, contra 32 em igual período do ano passado. A quantidade é a segunda menor da série, atrás de 2007 (17 casos).
    No trimestre a redução no número de casos foi de 10,59%, passando de 85 para 76 – nove a menos. Na quantidade de vítimas do indicador a queda foi de 9,3%, passando de 86 para 78 vítimas, ou seja, oito a menos no período. É o menor número desde 2010.

 
    Reproduzida da Secretaria da Segurança Pública 

Nenhum comentário:

Postar um comentário