segunda-feira, 11 de abril de 2016

Juiz prende guarda de Capela do Alto por entender falso testemunho; por causa desse fato o prefeito do município proibiu os guardas de atender ocorrência criminal fora de próprios municipais

          Em 2014, à Guarda Civil de Capela do Alto atendeu chamada informando que dois indivíduos eram suspeitos de vender drogas próximo a um trailer situado na Praça Nova Capela, naquela cidade.

            Uma guarnição dirigiu-se ao local e tentou abordar dois suspeitos, um deles teria reagido a ação dos guardas. Um guarda fez movimento brusco para evitar que o indivíduo pegasse sua arma, isso resultou em disparo acidental da arma. Não houve vítima porque o projetil atingiu o solo.

       Depois disso, os dois averiguados conseguiram fugir; os guardas continuaram averiguando e localizaram  12 porções de crack e 13 porções de cocaína num ponto da referida praça.

              O comerciante proprietário do trailer procurou a Polícia Civil naquele município e relatou outra versão, dizendo que não houve resistência dos averiguados e inclusive concordaram em serem averiguados. No início de abril de 2016, ocorreu audiência no Fórum de Tatuí; dois cidadãos e um guarda civil estiveram presentes para testemunhar sobre o que ocorrera. 

            Ao ouvir o testemunho do comerciante que manteve sua versão citada na Polícia, e ouvir as testemunhas de defesa, o juiz Rubens Petersen Neto não acreditou no testemunho do guarda e dos dois cidadãos. Ao julgar o caso do guarda que sua arma disparou, o juiz condenou o guarda a prestar serviços comunitários por 2 anos e 6 meses e determinou o desligamento do guarda da corporação. O guarda está recorrendo da decisão. Na mesma sentença, o juiz ainda prendeu o guarda que testemunhou e os dois cidadãos sem direito a fiança. 

Os três estiveram 48 horas presos em Capela do Alto, foram liberados após pagamento de fiança R$ 888,00, cada um, e respondem processo por falso testemunho. O advogado de uma das partes, Johann Adans Daguano falou ao Blog Toni Silva Sorocaba e discordou do magistrado porque segundo ele não houve acariação das testemunhas. 

Prefeito manda recolher viaturas e proíbe guardas de atender ocorrência criminal na rua


           Na segunda-feira pela manhã, 11/04, o prefeito de Capela do Alto, Marcelo Soares da Silva realizou reunião para determinar recolhimento de viaturas e que os guardas trabalhem somente em próprios municipais. O prefeito justificou que sua decisão visa preservar os guardas de outra situação semelhante. A decisão é por tempo indeterminado 

           Não dá para viver sem notícia

22 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Isso é trabalho para Policia militar ou civil, guarda municipal e para cuidar das escolas e património publico. ...

    ResponderExcluir
  4. Imagine um Policial militar é treinado por 6 meses em uma academia especializada e ainda cometem erros grosseiros. Imagine estes guardas municipais anandando de 380 ou espingarda de calibre 12 em punhos se achando o Rambo.

    ResponderExcluir
  5. Parabéns excelentíssimo juiz e ao Sr Prefeito. Pega bandido é para Polícia Militar e Polícia Civil..e claro Polícia Federal.. Guarda municipal cuida das escolas e prédios públicos.

    ResponderExcluir
  6. Parabéns excelentíssimo juiz e ao Sr Prefeito. Pega bandido é para Polícia Militar e Polícia Civil..e claro Polícia Federal.. Guarda municipal cuida das escolas e prédios públicos.

    ResponderExcluir
  7. Isso é trabalho para Policia militar ou civil, guarda municipal e para cuidar das escolas e património publico. ...

    ResponderExcluir
  8. Isso é trabalho para Policia militar ou civil, guarda municipal e para cuidar das escolas e património publico. ...

    ResponderExcluir
  9. Ahhh para que ta feio!
    Prefeito querendo fazer bonitinho, mas pq não tomou atitudes antes,ja que quando é recorrido a PM da cidade, eles nem o telefone atendem,e quando atendem, mandam a guarda fazer o serviço!
    Sempre foi assim!

    ResponderExcluir
  10. Sidney Inocêncio, você como muitos outros imbecis, desavisados e desinformados não conhecem a legislação federal (Lei 13.022/2014) e escreve Groselha.

    Você editor do blog, está sendo parcial, está moderando os comentários de GCM, jornalismo tem de primar pela verdade dos fatos, e respeitar as opiniões.

    Esse comerciante deve ser melhor averiguado.



    Elvis de Jesus
    Jornalista MTB 077.934 SP
    Inspetor Regional de GCM
    www.milicianomunicipal.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Sidney Inocêncio, você como muitos outros imbecis, desavisados e desinformados não conhecem a legislação federal (Lei 13.022/2014) e escreve Groselha.

    Você editor do blog, está sendo parcial, está moderando os comentários de GCM, jornalismo tem de primar pela verdade dos fatos, e respeitar as opiniões.

    Esse comerciante deve ser melhor averiguado.



    Elvis de Jesus
    Jornalista MTB 077.934 SP
    Inspetor Regional de GCM
    www.milicianomunicipal.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns Sr. Elvis pelos comentários, muita injustiça com um corporação e com dois trabalhadores, para eles certo é aquele que usa droga na praça e amanhã vai matar um inocente.

      Excluir
  12. Erro bizarro tanto do juiz como do prefeito, a guarda mu municipal pode e deve atuar ativamente na segurançs pública, quem perde com isso é a sociedade.

    ResponderExcluir
  13. Erro bizarro tanto do juiz como do prefeito, a guarda mu municipal pode e deve atuar ativamente na segurançs pública, quem perde com isso é a sociedade.

    ResponderExcluir
  14. Bom dia! Me causa espanto a falta de sapiência deste juiz quanto à legislação brasileira e pior... ele se esquecer de que: qualquer um do povo pode e as autoridades constituidas devem prender em flagrante delito!
    GM Inez - Curitiba PR

    ResponderExcluir
  15. Bom dia! Me causa espanto a falta de sapiência deste juiz quanto à legislação brasileira e pior... ele se esquecer de que: qualquer um do povo pode e as autoridades constituidas devem prender em flagrante delito!
    GM Inez - Curitiba PR

    ResponderExcluir
  16. Em relação a tomada de decisão do magistrado, assim como de qualquer outro funcionário público, cabe o recurso, então não irei me discorrer sobre ela. Já a atitude do prefeito requer comentários, inclusive em um ano eleitoral.
    Sem ter conhecimento pleno dos fatos, me parece absurdo privar a população de uma cidade inteira de bons serviços prestados por órgão policial em decorrência de um possível erro de um servidor! A função pública exige tomada de decisão é a que o prefeito tomou me parece de extrema covardia! Lembra-me do capitão do navio costa concórdia, naufragado na Itália, que relatava o fato à Guarda Costeira estando fora da embarcação. Capitães de Embarcações, Presidentes, governadores, prefeitos, comandantes e encarregados de viaturas tem de tomar decisões e a coragem é qualidade imprescindível para quem ocupa estas posições!
    Maurício de Mendonça Villar
    Classe Distinda da GCM de São Paulo.

    ResponderExcluir
  17. Horrivel,tanto o Juiz quanto o Prefeito e pior ainda o comentário desse Sidney.

    ResponderExcluir
  18. Elvis de Jesus, meu Site/Blog não tem moderador.

    ResponderExcluir