sábado, 26 de março de 2016

Recuo em fevereiro de crimes patrimoniais em São Paulo

O Estado de São Paulo terminou o mês de fevereiro com diminuição acentuada no número de explosões a caixas eletrônicos, roubos a banco e sequestros-relâmpago. Tanto no Estado como na capita paulista, os roubos a banco atingiram o segundo menor índice de toda a série histórica.

Os sequestros-relâmpago continuam seguindo tendência expressiva de recuo. No bimestre, extorsões mediante sequestro mantiveram o menor total do indicador desde 2001.

               Caixas eletrônicos caem 47,6%

O Estado de São Paulo apresentou queda de 47,6% nas ocorrências de explosões a caixas eletrônicos em fevereiro de 2016. O número de casos passou de 21 no segundo mês de 2015 para 11 no mesmo mês deste ano. Foram dez ocorrências a menos em relação a fevereiro de 2015.


Já no período acumulado do bimestre a redução foi ainda mais acentuada. O recuo de 57,63% representa a queda de 34 ocorrências. Foram registradas 25 ocorrências de caixas eletrônicos no primeiro bimestre de 2016, ante 59 contabilizadas no mesmo período do ano passado.

 A redução dos números é resultado de uma série de medidas adotadas pela Secretaria da Segurança Pública. A pasta tem liderado a discussão sobre o combate a este tipo de crime com outras partes envolvidas, como a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), o Exército e a União.

           Queda de 41% nos roubos a banco

Os roubos a banco apresentaram queda de 41,18% no Estado, em fevereiro deste ano. Com 7 casos a menos, o indicador ficou em 10 casos – contra 17 do segundo mês do ano passado. O total de ocorrências representa o menor número para um mês de fevereiro desde 2003, quando houve 6 casos.


       Na Capital, roubos a banco caíram 60%

A cidade de São Paulo registrou diminuição de 60% nos roubos a banco, com 6 casos a menos em fevereiro deste ano. Foram 4 ocorrências no maior município da América Latina, contra 10 casos no mesmo período do ano passado. Com essa diminuição, fevereiro de 2016 teve a menor quantidade de casos desde o início da série histórica, assim como ocorreu no mesmo mês de 2003.


             Extorsão mediante sequestro

As extorsões mediante sequestro permaneceram estáveis em dois casos em todo o Estado de São Paulo no mês de fevereiro de 2016. O número é o menor já registrado pela série histórica do indicador, juntamente com os anos de 2008, 2014 e 2015. No primeiro bimestre, as ocorrências de extorsão mediante sequestro diminuíram 42,86%, passando de sete para quatro casos em 2016.

  Casos de sequestro caíram pela metade na Capital

Na Capital, em fevereiro, os casos de extorsão mediante sequestro caíram pela metade. No segundo mês de 2016, houve apenas um caso, contra dois contabilizados no mesmo mês do ano passado. É o segundo menor número da série histórica.


       Sequestros-relâmpago

O Estado de São Paulo registrou queda de 57% nos casos de sequestro-relâmpago em fevereiro deste ano, se comparado com o mesmo mês de 2015. O número passou de 89 para 38, ou seja, 51 ocorrências a menos. O indicador segue a tendência do ano de 2015, que teve queda de 24% em relação ao ano anterior.


   Capital teve recuo de 68% nos sequestros-relâmpago

Uma das regiões que auxiliou na redução do indicador foi a cidade de São Paulo. A queda na Capital bandeirante foi de 68%, com 47 ocorrências a menos em fevereiro deste mês. No segundo mês de 2015, houve 69 sequestros relâmpagos, contra 22, deste ano.

Reproduzida da Secretaria da Segurança Pública

Nenhum comentário:

Postar um comentário