sábado, 21 de novembro de 2015

Seis pessoas presas acusadas de vender drogas no interior do Clube Lumary, em Salto de Pirapora; os proprietários do Clube também estão presos acusados de consentirem mercancia de entorpecentes dentro do Clube

A Polícia Civil de Salto de Pirapora ouviu denúncia de moradores que o Clube Lumary, localizado no centro daquela cidade além de promover lazer e recreação também era conhecido como ponto de venda de drogas durante os shows noturnos.

Confirmadas as denúncia pelo setor de investigação daquela Delegacia, a polícia solicitou informação junto a Secretaria de Planejamento da Prefeitura daquele município a respeito da situação administrativa do Clube Lumary. A Secretaria informou que o alvará do estabelecimento está vencido. 

O delegado Gilberto Montenegro Costa Filho organizou ação de intervenção com apoio da Polícia Militar, Guarda Civil Municipal, policiais do Garra e da Força Tática, e após interditarem o quarteirão no início da madrugada de sábado (21/11), entraram no Clube onde acontecia um baile animado por músicas eletrônicas. 


Cerca de cem pessoas estavam dentro do Clube. Durante revista pessoal as equipes encontraram com os revistados cigarros de maconha, pinos contendo cocaína, pedras de crack; todos entorpecentes em quantidades para serem vendidos. 

No chão do estabelecimento foram dispensados drogas semelhantes as encontradas com 09 pessoas detidas. Diante daquela situação o delegado Gilberto Montenegro  identificou e também deteve os proprietários do estabelecimento, porque a autoridade policial (delegado) considerou que a situação de venda de drogas era consentida pelo proprietário: Luiz Carlos Dias, 59 anos, e a esposa dele,  Maria Gonçalves Marinho, 51 anos, mais conhecida por “Mari”, ambos residentes no Bairro São Manoel, em Salto de Pirapora.

Das onze pessoas detidas e levadas para a Delegacia da cidade, o delegado Gilberto Montenegro ouviu e depois liberou três delas, e prendeu seis pessoas sob acusação de tráfico de drogas (artigo 33 da lei 11.343/06): Marciel Dias, 25 anos, Danilo de Almeida Pontes, 32 anos, Gabriel de Camargo Vieira, 18 anos, Lucas Barros Correia, 21 anos, Alexandre Dias, 28 anos; todos moradores em Salto de Pirapora. 


Gilberto Montenegro prendeu o casal Luiz Carlos e Maria Gonçalves porque está convicto de que o casal consentia vender entorpecentes no interior do Clube Lumary (consentir em estabelecimento que é responsável mercancia de substância proibida por lei, inciso III do artigo 33 da lei 11.343/06). Depois de registrar os flagrantes no início da manhã, os presos foram encaminhados para prisões da região de Sorocaba. Fiscais da Prefeitura lacraram o estabelecimento porque o alvará está vencido.


Não dá para viver sem notícia.

Um comentário: