domingo, 22 de novembro de 2015

Robôs do Esquadrão de Bombas da Polícia-SP

Dos filmes de ficção à realidade, o Esquadrão de Bombas da Polícia Militar do Estado de São Paulo já teve, desde sua criação em 1989, três robôs vindos de outros países com a finalidade de garantir a segurança dos paulistas em situações de risco, como no caso de suspeitas de artefatos explosivos.

O primeiro agente robótico, chamado de Dino, foi fabricado em Israel e enviado para o Brasil em 1998 e funcionou até 2005. Ele recebeu esse nome por ser parecido com um pequeno dinossauro.


O segundo foi um robô canadense batizado de Magaiver. Ele se tornou patrimônio do Esquadrão no ano de 2002. O Magaiver é o único robô do lote de 50 fabricados ainda em ativa. Países da Europa e os Estados Unidos tiveram um “irmão” do simpático canadense. Hoje, Magaiver se encontra “hospitalizado”, devido a diversas situações de risco que passou, mas tão logo passe por manutenção, o oficial robótico voltará para o Esquadrão.


O terceiro e último, se chama Walle. O robô foi fabricado nos Estados Unidos e enviado ao Brasil em 2014 para reforçar a segurança durante a Copa do Mundo. Walle e Magaiver trabalharam juntos até setembro de 2014. Atualmente, Walle é o único modelo em funcionamento, já que Dino está “aposentado” e Magaiver está em manutenção.

Reproduzida da Secretaria da Segurança Pública

Nenhum comentário:

Postar um comentário