quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Preso o terceiro elemento que roubou a pistola de um sargento da PM e tentou matá-lo; o crime aconteceu no centro de Salto de Pirapora

Everton Chapolim
No início da madrugada de 18 de maio de 2014, o sargento da Polícia Militar A.A.S.S. de 47 anos, estava à paisana no interior da “Lanchonete Max Lanche”, na região central de Salto de Pirapora.

Quando o policial saiu daquele estabelecimento três indivíduos surpreenderam-no, Paulo César Feliciano Neres Glanzmann segurou o policial e seus comparsas Samuel Rosa de Almeida e Everton Vitória Porciúncula agrediram o policial na face. Durante às agressões os agressores subtraíram a pistola ponto 40, patrimônio da Secretaria da Segurança Pública. 

Com a arma do policial em mão, um deles apontou a pistola para atirar no policial, mas por imperícia a arma não disparou. Em ato contínuo outro indivíduo tentou desferir golpe com faca no policial, mas a lâmina da faca não furou a jaqueta do policial. Os criminosos saíram correndo, adiante eles obrigaram um operador de máquina proprietário de uma caminhonete a levá-los até a estrada do Bairro Jucurupava. 

O operador de maquina atendeu a exigência e os levou até o Bairro Jucurupava. O setor de investigação da Polícia Civil identificou os autores do crime. O delegado Gilberto Montenegro Costa Filho solicitou a prisão preventiva dos criminosos (latrocínio tentado e constrangimento ilegal). A justiça mandou prendê-los. Em junho de 2014, Samuel Rosa, mais conhecido por “Samuca” descia para Itanhaem, litoral paulista e ao ser averiguado numa blitz a Polícia Rodoviária o prendeu porque era procurado. 
Samuel Samuca

Samuel é conhecido nos meios policiais como um “ladrão fino”, durante uma festa agropecuária em Pilar do Sul (FEAPS), Samuel rendeu um casal que estava dentro de um veículo em frente à festa, e roubou o automóvel. Ele fugiu com o carro e depois abandonou o veículo em Salto de Pirapora, cidade que ele residia. Apressado, Samuel esqueceu o celular dele dentro do carro, esse detalhe ajudou a polícia identificá-lo como o autor do roubo. 

Ao saber que era procurado pela justiça, Paulo César, apelidado por “Paulo Pio” apresentou-se espontaneamente na Delegacia de Salto de Pirapora, em agosto de 2014. O terceiro criminoso, Everton Vitória desapareceu de Salto de Pirapora, e foi morar na Vila São Silvestre, em Baruerí-SP. Alguém acionou à Polícia Civil daquele município, e informou que um sujeito procurado pela Justiça trabalhava num pet shop, situado na Vila Universal, em Baruerí. 

No final da manhã de terça-feira (03/11), dois investigadores foram ao pet shop e ao conversar com o suspeito, ele disse que se chamava Felipe, os policiais solicitaram documento, o indivíduo disse que não portava documento de identidade. Os policiais conduziram o suspeito para a Delegacia, onde realizaram pesquisas e souberam que se tratava de Everton Vitória, alcunhado pelos comparsas de “Chapolim”. 
Paulo Pio


Notícia sem detalhe não é verdadeira, é suposição.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário