quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Índices de crimes contra a vida em São Paulo são positivos desde 2001

A análise dos nove primeiros meses do ano de 2015 demonstra o bom resultado obtido pelo trabalho conjunto das polícias de São Paulo, com redução recorde no número de ocorrências e vítimas de homicídios, e os menores índices desde início da série histórica em 2001.

Todas as regiões de São Paulo apresentaram redução dos indicadores de homicídios, tanto no mês de setembro, quanto no 3º trimestre do ano e no acumulado dos nove meses de 2015.

Pela primeira vez, desde 2001, a taxa de homicídios, no Estado ficou em 9,12 casos por grupo de 100 mil habitantes, assim como, na Capital houve a redução para o índice de 9,05 casos por 100 mil habitantes na Capital, na Grande São Paulo, para 10,55/100 mil habitantes e no Interior, para 8,60/100 mil habitantes. Todos os índices são os mais baixos da série histórica para os últimos 12 meses.

Essas importantes reduções possibilitaram que, também pela primeira vez desde o início da série histórica, os homicídios dos primeiros 9 meses do ano ficassem abaixo de 3.000 ocorrências, com um total de 2.809. Da mesma maneira, pela primeira vez, desde 2001, o 3º trimestre do ano terminou com menos de 900 homicídios (876) e o mês de setembro com menos de 300 ocorrências (278).

Como consequência da eficácia do trabalho policial, de janeiro a setembro de 2015, houve a redução de 367 (trezentos e sessenta e sete) ocorrências em relação ao mesmo período de 2014, com 2.809 ocorrências contra 3.176 do ano passado; acarretando, igualmente, a redução em 11,7% no número de vítimas fatais, ou seja, a diminuição de 393 (trezentas e noventa e três) pessoas mortas dolosamente no Estado de São Paulo, de 3.358, em 2014, para 2.965, em 2015.

                                                No Estado


No Estado, as ocorrências de homicídios dolosos registradas nos três recortes de períodos (mensal, trimestral e acumulado) são as menores de toda a série histórica, iniciada em 2001.

No período acumulado do ano, o recuo foi de 11,56%, reduzindo de 3.176 para 2.809 casos. A quantidade contabilizada nos nove meses é a menor da série histórica. É a primeira vez que o indicador ficou abaixo de 3.000 ocorrências.

No mês, a redução foi de 16,77% no Estado, passando de 334 para 278 casos. A quantidade é a menor desde 2001. É a primeira vez que o indicador fica abaixo de 300 casos. 
No terceiro trimestre, a queda foi de 11,6%, caindo de 991 para 876 ocorrências. O total também é o menor desde 2001. O indicador nunca havia ficado abaixo de 900 ocorrências.

A melhora no indicador fez com que o Estado de São Paulo alcançasse mais um recorde com a menor taxa de homicídios dolosos da série histórica: 9,12 casos por grupo de 100 mil habitantes.

O índice está abaixo do limite considerado endêmico pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que é de 10 homicídios dolosos a cada 100 mil pessoas que vivem em determinado local.


                                                 Interior

A taxa de homicídios no Interior foi de 8,6 por 100 mil habitantes nos últimos 12 meses (outubro de 2014 a setembro de 2015), sendo a menor taxa obtida na série história, desde 2001.

No mês, a redução de ocorrências foi de 13,29% no Interior, passando de 158 para 137 casos. A quantidade é a menor de ocorrências de homicídios em um mês de setembro, desde 2001.

No período acumulado do ano, o recuo foi de 9,93%, reduzindo de 1.551 para 1.397 casos. A quantidade contabilizada é a segunda menor da série histórica, ficando atrás apenas do mesmo período de 2008, que teve 1.301. No terceiro trimestre, a redução foi de 8,73%, caindo de 481 para 439 ocorrências.


Reproduzida da Secretaria da Segurança Pública.

Nenhum comentário:

Postar um comentário