sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Como à DISE de Itapetininga prendeu 4 indivíduos envolvidos no tráfico de droga e o advogado José Cabral de Sorocaba

Em 21 de agosto de 2015, policiais da Delegacia de Investigação Sobre Entorpecente, em Itapetininga, efetuaram a detenção de três mulheres sob acusação de tráfico de drogas. 

Os investigadores apreenderam maconha e cocaína e detiveram em Capela do Alto: Daiane Silva Bitureira, Rosiane Abreu dos Santos e Sheila Pereira Pinto.

Conforme investigação da polícia, após a detenção delas, os policiais souberam que Fernando Santos Silva, residente em Sorocaba era quem fornecia as drogas, o tal Fernando Silva seria ajustado com o comerciante Wagner de Souza Nunes, que agia em combinação com o mecânico de automóvel Zenilton Francisco. 

Eles contavam com a atuação do irmão de Wagner de Souza, o comerciante Vilton César de Souza e do advogado José Cabral da Silva Dias, chefe de gabinete do vereador de Sorocaba, Helio Godoy (PRB). Todos envolvidos moradores em Sorocaba.

                     Conduta individual dos acusados

Mediante ouvirem interceptação telefônica autorizada pela justiça, os investigadores afirmam que Wagner era o responsável pela compra da droga; Zenilton era quem transportava o entorpecente; Vilton, irmão de Wagner era quem mantinha a droga em depósito. Os outros dois: Fernando Silva, apelidado por “Gordo ou Gu” e o advogado José Cabral realizavam contatos com traficantes para negociar a droga.

                     A detenção dos envolvidos

Fernando Silva foi o primeiro a ser capturado na quarta-feira (14/10, mandado de prisão temporária). Munidos de mandados de busca e apreensão os investigadores vieram novamente de Itapetininga na quinta-feira pela manhã (15/10), e foram ao Bairro Cajuru do Sul, em Sorocaba, onde prenderam os outros três envolvidos, faltando prender o advogado José Cabral. 

No mesmo dia os policiais foram na Rua Tokuo Tsubaki, no Jardim Turmalina, em Sorocaba, onde Wagner tem um lava rápido, e localizaram dentro de um tambor de lixo 5 tijolos de maconha pesando 6 kg; dentro de um cofre apreenderam 44 munições de diversos calibres intactos. 

Em seguida os policiais foram até à Câmara de Vereadores de Sorocaba pretendendo prender o advogado e chefe de gabinete José Cabral, porém, ele não chegou. Mais tarde, os policiais souberam que o advogado já havia procurado à Polícia Civil em Itapetininga e se apresentando como defensor de Fernando Silva. Após José Cabral se apresentar a polícia o prendeu. 

Os investigadores ressaltam que os autos dispõem de provas inequívocas que mostram a atuação criminosa dos envolvidos. A assessoria de imprensa do gabinete do vereador Helio Godoy informou sexta-feira (16/10), que o advogado e chefe de gabinete José Cabral ocupava o cargo desde fevereiro de 2015, e por causa do ocorrido havia sido exonerado no início da manhã de sexta-feira (16).



Notícia sem detalhe não é verdadeira, é suposição.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário