quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Três assaltos esclarecidos em Pilar do Sul; dos 5 acusados 4 já estão presos

O setor de investigação da Polícia Civil de Pilar do Sul concluiu relatórios de investigação que apontam autores de três assaltos ocorridos em 2015, em estabelecimentos comercias daquela cidade. 

Segundo os policiais, é inequívoco que Jéferson Roberto de Campos e Felipe de Oliveira, ambos de 26 anos, mediante emprego de arma de fogo roubaram R$ 1.500 mil da Lanchonete Ed Dog, no centro da cidade, na noite de 07 de junho de 2015. Após o crime eles fugiram de moto.

Na tarde de 24 de junho (dezessete dias depois), dois criminosos renderam os funcionários do comércio Angelo Paiotti Materias para Construção, no Jd Nova Pilar, subtraíram seus celulares e aproximadamente R$ 300 do caixa. Após o crime, eles fugiram numa motocicleta. Segundo a polícia, Felipe Proença Romano e Fábio Spicciani de Góes são os autores do assalto ao comércio de materiais de construção.

Na mesma data (24/06 à noite), quatro criminosos aplicando o mesmo modus operand roubaram R$ 2.500 mil do Supermercado Economix, no Jd Marajoara; os indivíduos apontados como autores são: novamente a dupla Jéferson Roberto e Felipe Oliveira, em companhia de Charles Rafael Silva e Felipe Proença Romano, ambos de 18 anos, roubaram R$ 2.500. 

Todos acusados são moradores de Pilar do Sul. Jéferson, Felipe de Oliveira e Charles Rafael estão presos sob acusação de tráfico de drogas. Felipe Romano, no momento está em liberdade, por que colaborou com a investigação, mas ao receber o relatório dos inquéritos o ministério público poderá pedir a prisão de Felipe Romano. 

Em 17 de julho deste ano, o setor de investigação havia informado de maneira preliminar a autoria dos roubos na Lanchonete Ed Dog e Supermercado Economix, mas ficou pedente apuração quanto a autoria do crime ao materiais de construção.

Fabio Spicciani está preso, porque é acusado de ter tentado matar o jovem Alan de Oliveira. O delegado Milton Andreoli deverá relatar os crimes nos próximos dias e na sequência os casos serão analisados pela Justiça e Ministério Público.

Aqui a notícia chega chegando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário