sábado, 26 de setembro de 2015

Redução de mortes intencionais em São Paulo e menos latrocínios

São Paulo reduziu os principais índices de criminalidade em agosto. O mês atingiu a quantidade mais baixa de homicídios dolosos desde 2001, com uma redução de 0,31% na comparação com agosto do ano passado. O mês também teve queda de 12,12% nos latrocínios e nos principais crimes contra o patrimônio.

A melhora no indicador de mortes intencionais, que passou de 325 para 324, manteve a taxa de mortes intencionais mais baixa da história: 9,25 casos por grupo de 100 mil habitantes. É o menor número de casos para um mês de agosto da série histórica, iniciada em 2001.


Essa redução confirmou a tendência de queda ocorrida em todos os meses de 2015, totalizando 311 ocorrências a menos, nos oito meses de 2015, pois passaram de 2.842 para 2.531, consolidando o número de ocorrências de homicídios nesse período, como o mais baixo da série histórica, iniciada em 2001.

Pela primeira vez na série histórica, o número total de ocorrências – 2.531 – ficou abaixo de 2.600 ocorrências, tendo como média de homicídios dolosos por mês, em 2015, o total de 316,38 ocorrências. Também, é a primeira vez na história que a média mensal para o período fica abaixo de 320.  As menores médias anteriores foram 343,75, em 2011 e 355,25, em 2014.

Os latrocínios voltaram a cair em agosto, com recuo de 12,12% nas ocorrências. Foram 29 roubos seguidos de morte no mês passado, ante 33 registrados no mesmo período do ano anterior, com isso os oito primeiros meses acumularam a redução de 9,06% em relação ao mesmo período de 2014, com a diminuição de 29 mortes.

Os estupros caíram 5,67% em agosto, com 766 ocorrências. O índice atual é o menor desde 2009, quando entrou em vigor a nova lei de estupro (12.195/2009), que incluiu nessa natureza outras classificações de crimes, como o atentado violento ao pudor.

                                                    Recorde de prisões

O trabalho das polícias paulistas alcançou em agosto mais um recorde no número de prisões. A quantidade aumentou 11,24% e o número de ocorrências com detenções passou de 14.579 para 16.217. É a primeira vez desde 2001 que agosto atinge mais de 16 mil prisões.


Considerando apenas o mês passado, houve alta de 2,42% nos flagrantes de tráfico de drogas, com 3.935 ocorrências, ante 3.842 no mesmo período de 2014.


Durante o mês de agosto, houve elevação de 11,52% na quantidade de armas de fogo apreendidas pelas polícias. No mês passado foram registradas 1.549 apreensões, 160 a mais que em agosto de 2014, quanto 1.389 armamentos foram retirados das ruas do Estado de São Paulo.

Reproduzida do Site da Secretaria da Segurança Pública.

Nenhum comentário:

Postar um comentário