sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Pode fazer o que quiser se não alterar legislação não teremos solução da violência

Atualmente conversar com dez cidadãos ouvi-se de oito deles que a saída para solucionar a violência no Brasil é estabelecer pena de morte aos responsáveis de crimes greves como latrocínio, assalto, estupro. Uma minoria  defende pena de morte para traficante, e quer que a menoridade penal seja reduzida e aplique-se pena de morte também aos adolescentes.

Essa opinião é o sinal claro de que a sociedade entende que a legislação precisa ser alterada com urgência tornando às penas mais austeras. Percebe-se que à pena de morte sugerida pelo povo não se trata tão somente de punição, no raciocínio das pessoas à pena de morte figura também como uma forma de vingança; isso não deve ocorrer. 

O Estado não discute legislação punitiva com esse sentimento, a função da pena é punir, afastar o infrator da sociedade e ao mesmo tempo ressocializar. Não sabemos se em algum momento o estado cogitará a necessidade de alterar a legislação criminal, essa incerteza é demonstrada pelos governantes que dividem opinião quanto ao tema. 

Duas correntes fortes acenam que já passou o momento de se fazer mudança na lei, as Polícias  e a sociedade há muito que desejam por novos artigos punitivos. Falta uma terceira corrente que sinaliza estar dividida, essa corrente é formada pelas instituições que representam à sociedade e as entidades de classe. 

Quando essa última corrente, ou seja as entidades defender essa bandeira, acredito que será difícil os governantes não atentarem para promover alteração da lei criminal. O que mais surpreende é a ausência de grau mínimo de sensibilidade dos nossos governantes que não despertam para uma realidade que destrói vidas todos os dias. 

A violência ocorre em todas as regiões do país puxada pelo tráfico de drogas. Não precisa ir tão longe basta punir severamente o traficante já resultaria em redução das estatísticas criminais. O tráfico fomenta o furto e o assalto, mata cidadãos, mata policiais, também ameaça e mata autoridades que combatem suas atividades. Pena de morte não, mas prisão perpétua aos traficantes é a "quimioterapia" necessária para conter esse câncer chamado violência no Brasil. 

Merece Reflexão.

2 comentários:

  1. O bandido só entende na pele, temos Brasileiros presos em outros países condenados a pena de morte. Veja bem os caras estavam ciente que na quele país eles tem a pena de morte por trafico, pergunta foram pegos traficando e ai. Vc acha que com prisão comum no Brasil os caras vão parar, tem que ter pena de morte e prisão perpetua para estes vagabundos e ponto final, doa a que doer eu não sou traficante e nem bandido etão pau no gato !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir