quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Desfecho do Crime - Condenado o motoboy acusado de cometer homicídio em frente a Danceteria Segunda Estação em Sorocaba

No final da madrugada de 31 de março de 2013, houve desentendimento entre o motoboy Luís Henrique dos Santos Silva e o auxiliar de produção Tiago Pedroso, o fato ocorreu no interior do sanitário da "Danceteria Segunda Estação", estabelecida na Rua Antonio Alvarenga, em Sorocaba. Tiago teria desligado a luz do sanitário e isto gerou discussão com Luís Henrique.

Ambos foram para o salão da danceteria e durante o baile funk Tiago teria dançado com uma amiga de Luís Henrique e também teria cometido ato desonroso ao passar à mão na genitália de uma amiga de Luís Henrique. Por causa dessa atitude ocorreu confronto físico entre Tiago e Luís Henrique e outras pessoas. 

Quando o baile terminou, Tiago saiu da danceteria e ao chegar na calçada próximo à porta da danceteria Luís Henrique sacou uma arma calibre 38 e efetuou três disparos matando Tiago. Após o crime o atirador fugiu. 

Quatro meses depois do crime, o delegado da Delegacia de Investigações Gerais de Sorocaba Acácio Aparecido Leite solicitou a prisão temporária de Luís Henrique. A justiça mandou prendê-lo. Antes de expirar o período da prisão temporária a justiça decretou a prisão preventiva.

Julgamento

A juíza Adriana Tayano F. Furukawa convocou o conselho de sentença para julgar o caso na quinta-feira à tarde (13/08). Na primeira fase do processo o acusado negou a autoria do delito, mas em plenário Luís Henrique assumiu a autoria do homicídio e disse que está arrependido. 

O promotor de justiça Marcos Fábio de Campos Pinheiro acusou Luís Henrique de ter cometido homicídio qualificado com recurso que dificultou a defesa da vitima (artigo 121, parágrafo 2º inciso IV do Código Penal). 

O advogado Mário Del Cístia Filho rebateu o argumento do promotor e alegou que a qualificadora não existiu, o que ocorreu foi homicídio simples, com a atenuante do privilégio: crime cometido sob o domínio da violenta emoção após injusta provocação da vitima. 

O conselho de sentença comungou com a tese da acusação. A juíza condenou Luís Henrique a cumprir 12 anos de reclusão, em regime inicial fechado. Luís Henrique que mora na Vila Barão, em Sorocaba está preso no CDP de Sorocaba. A vitima era moradora do Jardim Paulista, em Votorantim.

Quem comete crime está sujeito a pão de angústia e água de amargura.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário