quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Apontados pela polícia os indivíduos que cortaram uma orelha de José Assis com facão não conseguindo matá-lo em dois momentos em Salto de Pirapora

Adelino
A Polícia Civil de Salto de Pirapora relata que já sabe quem são os dois autores de duas tentativas de homicídio contra José Assis Claro de Oliveira, 38 anos, na madrugada de 22 de maio de 2015, em dois bairros periféricos daquela cidade.

A primeira investida dos criminosos ocorreu no Bairro Cachoeira, quando José Assis ouviu uma voz dentro do mato lhe chamar, ele se aproximou, alguém desferiu golpe com facão cortando sua orelha. José Assis correu daquele local e foi para à casa dele situada no Jardim Paulistano, no entanto ficou de pé em frente sua casa. 

Um veículo se aproximou e do interior saiu um indivíduo encapuzado que efetuou disparos atingindo José Assis. Depois disso o criminoso entrou no carro e fugiu. A vitima foi levada ao pronto-atendimento da Santa Casa de Salto de Pirapora, apesar das lesões escapou da morte. Quando saiu do hospital José Assis informou à polícia quem teria efetuado as duas tentativas de homicídio. Elementos extraídos da investigação confirmam a versão apresentada pela vitima.
Isaias


A motivação dos crimes teria sido dívida de droga, uma vez que José Assis é considerado dependente químico. Os apontados pela autoria do crime são: Isaias Rodrigues Ramos de 24 anos, e Adelino Júnior da Silva de 26 anos; ambos são moradores do Jardim Cachoeira. Isaías já está preso desde a manhã de 18 de julho de 2015, após invadir a agência da Caixa Econômica Federal em São Miguel Arcanjo. 

As Forças de Segurança: Polícia Civil, Polícia Militar e Guarda Civil cumpriram mandado de prisão temporária (30 dias) e capturaram Adelino da Silva, na quarta-feira pela manhã (19/08), a captura ocorreu na casa dele no Jardim Cachoeira. Segundo informação da polícia, Adelino já tem passagem por tráfico de droga e exerce forte influência no tráfico de drogas naquele município. Após o registro de captura ele seria encaminhado ao CDP de Sorocaba.

Não dá para viver sem notícia.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário