quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Aline Santiago, a estelionatária de Salto de Pirapora está solta, mas há restrição de direitos; autônomo da Capital acusa a estelionatária Aline, a mãe e o pai dela de apropriação indébita

Aline Santiago e Zenildo Santiago
A paulistana Aline Santiago Silva, 28 anos, está condenada porque efetuou compras em comércios de Salto de Pirapora e cidades vizinhas apresentando documentos em nome de Tassia Fabricio Pereira, que reside em Sorocaba. 

A mulher (vitima) soube que seu nome tinha restrição de crédito (negativado no SPC), ela procurou a Associação Comercial de Sorocaba e ficou sabendo quais os comércios que haviam realizado vendas. Às compras ocorreram em 2014. 

Naquele ano, o caso foi reclamado na Delegacia de Salto de Pirapora. Os investigadores identificaram a estelionatária Aline Santiago Silva, e o seu endereço: Rua Elias Pedro Elias, Jardim Madalena, em Salto de Pirapora. 

A justiça condenou Aline a cumprir 1 ano, 2 meses e 12 dias, em regime inicial aberto, mas Aline mudou de endereço e não comunicou à Justiça, por esse motivo em 25 de julho de 2015, o juiz das execuções penais de Sorocaba, Emerson Tadeu Pires de Camargo mandou prender Aline. 

Leia a ordem do juiz: Considerando que Aline Santiago da Silva não foi encontrada no endereço declarado nos autos, tampouco comunicou ao Juízo sobre a eventual mudança de residência, em inequívoca demonstração de descaso com a Justiça converto a pena restritiva de direitos em privativa de liberdade. 

Após ser presa em 20 de agosto de 2015, por investigadores de Salto de Pirapora, no interior de uma loja de roupas, no Shopping Cianê, em Sorocaba, Aline foi apresentada na Delegacia Seccional de Polícia, na Av General Carneiro, em Sorocaba. No dia seguinte à Justiça tomou conhecimento da captura dela, após ser advertida, a Justiça mandou liberar a estelionatária. 

Durante o período de 1 ano, 2 meses e 12 dias, Aline está intimada a comparecer em Juízo a cada quatro meses; não deve frequentar bar ou estabelecimento similar; deve se recolher em sua residência até as 22h e lá permanecer até as 06h do dia seguinte, e não está autorizada a viajar para outro estado sem autorização da Justiça. Se descumprir uma dessas obrigações a justiça poderá mandar prendê-la novamente.

Mais acusação contra Aline, contra a mãe e o pai dela

Este site/blog apurou que o autônomo Claudeci Porfirio de Souza, 43 anos, residente no Parque Brasil, na Capital Paulista, acusa Aline Santiago Silva, como também a mãe dela, Maria Aparecida Santiago da Silva de 56 anos, e o pai de Aline, Zenildo Santiago da Silva, 66 anos, de terem cometido apropriação indébita. 

Claudeci reclama que assinou contrato de locação da casa situada na Rua José Rodrigues Claro, no Parque das Paineiras, em Sorocaba, onde havia móveis planejados de cozinha, de sala, cozinha e sanitários. O contrato foi firmado em 08 de maio de 2015.

 No dia 18 de julho (dois meses depois), um corretor avisou que Aline, sua mãe e o pai Zenildo haviam abandonado o imóvel e levaram os móveis planejados. O caso de apropriação indébita foi registrado no dia 22 de julho, no 85º Distrito Policial, Jardim Mirna, na Capital Paulista (RDO 2356/2015). Claudeci anexou ao boletim de ocorrência cópia do contrato de locação do imóvel e cópia do laudo de vistoria informando sobre os móveis planejados avaliados em R$ 10 mil. 

Notícia sem detalhe não é verdadeira, é suposição.    


6 comentários:

  1. se não tivesse uma bocuda falando merda na reportagem anterior, não teria saído mais essa reportagem, agora está bom chupa que é de uva, parece que a malandragem já vem de berço

    ResponderExcluir
  2. Exatamente Claudemir de Goes Vieira, fiz essa segunda reportagem porque Monise Silva, comentou o que não deveria. Este segundo post serve para mostrar que Monise Silva fez errado querer desqualificar uma verdade, e serve de exemplo para todos os internautas saberem que produzo reportagens com base em fontes oficiais, ou documentos. Obrigado a todos que acreditam em meu trabalho; abraço.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Com uns pai e mãe assim, imagine o futuro.

    ResponderExcluir