sábado, 9 de maio de 2015

Acusado pela morte de policial militar em Sorocaba é capturado em Sumaré-SP

Emerson dos Santos, 'Neguinho'
Emerson dos Santos, 33 anos, apelidado por "Neguinho", acusado de participar do assassinato do policial militar Sandro Luiz Gomes, no dia 27 de abril de 2014, está preso desde quinta-feira (07/05), em Sumaré. 

A operação que identificou o acusado foi comandada pela Delegacia de Investigações Gerais de Sorocaba, que contou com o apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado e da Polícia Civil de Capão Bonito. 
 
De acordo com o delegado titular da DIG, haviam dois mandados de prisão por sequestro e outro pelo homicídio do policial militar. Os crimes, segundo o delegado, já foram esclarecidos pela DIG. 

Conforme as investigações, Juliano Cardoso de Lima chefiou a ação que tirou a vida do soldado Sandro e feriu o sargento Antônio Correa Júnior. Os dois estavam em Atividade Delegada pelas imediações do Jardim Paulista, na zona norte de Sorocaba.
 
Com Juliano, participaram os irmãos Emerson dos Santos e Fabiano Santos, o "FB", e também Fernando dos Santos Barbosa, conhecido por "FM". Os quatro estavam em dois veículos: um Fox e um Fiesta. Os disparos feitos pelos criminosos atingiram a parte lateral esquerda da viatura. Após a execução, os quatro fugiram para um sítio em Araçoiaba da Serra, propriedade de Pedro Paulo Gomes. 
 
O principal motivo do crime foi uma dívida que Juliano possuía com a facção criminosa Primeiro Comando da Capital. Ele vinha sendo cobrado constantemente por líderes da facção e, como forma de pagamento, deveria executar um policial militar em serviço. Juliano chamou os outros colegas para ajudá-lo na execução. Naquela noite, o alvo encontrado foi Sandro Gomes. 
 
Os veículos foram encontrados momentos depois do crime na Avenida Itavuvu, com várias perfurações no lado direito do para-brisa, duas garrafas plásticas e munições. Os carros ainda estavam com a placa e o número do chassi raspados. 
 
Dias após o homicídio, o trabalho em conjunto entre a Polícia Civil de Sorocaba e de Capão Bonito chegou até Juliano e Pedro, detidos no dia 29 de abril de 2014, durante a "Operação Alerta Verde", que visava combater o crime organizado em Capão Bonito e região. Na oportunidade, diversos integrantes de uma facção foram presos e vários documentos, apreendidos. Entre eles, estavam os dois criminosos.
 
Além de Juliano e Pedro, Fernando fora detido no dia 13 daquele mês. Todos respondem a homicídio qualificado e homicídio qualificado tentado. Fabiano é o último integrante do grupo que continua foragido e está sendo procurado pela polícia. 

Reproduzida do Site Diário de Sorocaba.

Nenhum comentário:

Postar um comentário