sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Desfecho do Crime - Indivíduo que tentou matar a irmã por esganadura em Sorocaba é condenado pelo júri

O servente Everton de Souza Pingo de 31 anos está condenado a cumprir 3 anos, em regime inicial aberto com condição especial de submissão ao tratamento de dependência química no CAPS, em Sorocaba.

A sentença foi decretada quinta-feira (06/11), pela juíza Adriana T. F. Furukawa, após os jurados aprovarem tese de tentativa de homicídio simples (artigo 121 combinado com artigo 14, ambos do Código Penal), desenvolvida pelo promotor de justiça Eduardo Francisco dos Santos Júnior. A advogada Marly Unruh concordou com o entendimento da acusação (tese convergente).

O fato

No início da noite de 11 de junho de 2013, Everton de Souza ingeriu muita “água que passarinho não bebe” em seguida usou droga e depois foi até a casa da mãe dele, na Rua São Roque José de Almeida, no Parque São Bento, em Sorocaba.

Ao chegar na casa de sua genitora, Everton desentendeu com sua irmã Gleicy Stefani Francck de 22 anos, e passou agredi-la com socos, chutes e ainda projetou-a ao chão e tentou mata-la aplicando esganadura, mas sua mãe Maria Therezinha de Souza Pingo de 50 anos interveio em defesa da filha e desferiu pauladas em Everton de Souza e este desistiu de continuar agredindo sua irmã.

Polícias militares prenderam o agressor. Após a sentença, ele será posto em liberdade no dia seguinte (07/11), mas durante o período de cumprimento da pena ele será obrigado apresentar atestado do tratamento no CAPS, sob pena do regime aberto ser revogado.


Quem comete crime está sujeito a pão de angústia e água de amargura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário